Crédito para Agronegócio

bancoamazonia e agricultura

Quando pensamos em bancos, logo imaginamos instituições burocratizadas e que apenas recebem absurdos lucros de empréstimos de pessoas físicas e jurídicas. Porém, isso é apenas um lado da história. As instituições financeiras, em especial os bancos públicos e privados, são grandes agentes de fomento para o desenvolvimento econômico do país.

Não podemos citar desenvolvimento econômico no Brasil sem mencionar o papel essencial da agricultura e em especial a agricultura familiar, que segundo dados do Censo Agropecuário de 2006, corresponde por 84,4% dos estabelecimentos deste tipo no país.

O que é a agricultura familiar?

Esta atividade pode ser entendida como uma forma de organização onde a propriedade é compartilhada ou não por famílias e a atividade agropecuária é a principal fonte de renda daquele grupo. Além do aspecto mais próximo entre terra e trabalhadores para a produção, o lado de que o trabalhador está no mesmo local de moradia contribui para que os produtos gerados, cerca de 70% dos alimentos nas mesas dos brasileiros vêm da agricultura familiar, sejam de maior qualidade.

E os créditos das instituições financeiras para o setor Rural são responsáveis por manter este negócio funcionando, em especial o papel do Banco da Amazônia.

Como o Banco da Amazônia atua?

O Banco da Amazônia tem uma história com mais de 70 anos de atuação e já nasceu para o desenvolvimento. A instituição foi criada para fornecer borracha para os países aliados durante a 2ª Guerra Mundial. Hoje o Banco da Amazônia é responsável pelo fomento da economia na maior região do Brasil, o Norte.

Responsável também pelo desenvolvimento da agricultura familiar na região que junto com o Sul, segundo o mesmo Censo mencionado, são as duas regiões com mais estabelecimentos agropecuários familiares do Brasil.

O Brasil é um país de industrias, mas também do agronegócio, e como já mostramos, além da importância dos alimentos na mesa dos brasileiros, tem um papel significativo na balança comercial. No fechamento de 2017 o país teve em dólares uma movimentação de U$$ 96 bilhões, um avanço de 14% frente ao ano anterior.

Todos esses números mostram que bancos, agronegócio e agricultura familiar ainda são no século XXI personagens para o desenvolvimento.